Pesquisar este blog

Série Vaga-Lume Júnior (Editora Ática, 1999-xxxx)

25 Títulos:


1999 - Catarina Malagueta (Cristina Porto)
1999 - O Segredo do Violinista (Eva Furnari)
1999 - Quem Está Perseguindo Zero-Zero-Au? (Thomas Brezina)
1999 - Vamos Salvar a Baleia! (Thomas Brezina)
2000 - O Ladrão de Sorrisos (Marcelo Duarte)
2000 - O Menino Que Adivinhava (Marcos Rey)
2000 - Pacto de Sangue (Fanny Abramovich)
2001 - Escolinha do Horror (Jackie Niebisch)
2001 - Ricardinho, o Grande (Raul Drewnick)
2002 - A Ilha Perdida (Maria José Dupré)
2002 - Joana Banana (Cristina Porto)
2002 - Na Mira do Vampiro (Lopes dos Santos)
2002 - O Pinguim Que Não Veio do Frio (Wagner D'Ávila e Maga D'Ávila)
2003 - A Hora da Decisão (Raul Drewnick)
2003 - Meu Outro Eu (Marcelo Duarte)
2004 - De Boca Bem Fechada (Liliana Iacocca)
2004 - Melhor de Três (Angela Carneiro)
2004 - Papai Noel de Aluguel (Regina Chamlian)
2004 - Por Trás das Portas (Fanny Abramovich)
2004 - Rabiscou? O Bicho Pegou! (Maria Heloisa Almeida Penteado)
2005 - Alice no País da Mentira (Pedro Bandeira)
2006 - Caminho de Volta (Luis Fernando Pereira)
2007 - Consertam-se Arco-Íris (Ivan Jaf)
2007 - No Rastro dos Caçadores (Sean Taylor)
2009 - Ana Pijama no País do Pensamento (Jô Duarte)

2 comentários:

  1. Essa coleção é fantástica!
    Livros que aguçam a imaginação e que de certa forma obriga o leitor mais acostumado a ter um outro campo de ponto de vista em relação aos termos: ficção/terror.
    Não são obras difíceis de conseguir como muitas pessoas pensam; apenas algumas obras por serem um pouco raras custam um preço maior.
    Essas obras possuem capas fenomenais!
    Com certeza a arte das capas daqueles anos era mais criativa em relação às novas edições do momento e faziam jus ao conteúdo dos livros.
    Quem coleciona: perspicaz
    Quem não coleciona: perde tempo.

    ResponderExcluir
  2. Essa coleção é fantástica!
    Livros que aguçam a imaginação e que de certa forma obriga o leitor mais acostumado a ter um outro campo de ponto de vista em relação aos termos: ficção/terror.
    Não são obras difíceis de conseguir como muitas pessoas pensam; apenas algumas obras por serem um pouco raras custam um preço maior.
    Essas obras possuem capas fenomenais!
    Com certeza a arte das capas daqueles anos era mais criativa em relação às novas edições do momento e faziam jus ao conteúdo dos livros.
    Quem coleciona: perspicaz
    Quem não coleciona: perde tempo.

    ResponderExcluir